Entrevista com pesquisadores de Aprendizagem Cooperativa

David e Roger Johnson falaram da experiência no II Encontro Cearense de Aprendizagem Cooperativa e das dificuldades enfrentadas em mais 40 anos em que pesquisam a metodologia



Os diretores do Centro de Aprendizagem Cooperativa em Minneapolis nos Estados Unidos participaram do II Encontro Cearense de Aprendizagem Cooperativa, organizado pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e pela Secretaria de Educação (SEDUC) do Governo do Estado do Ceará.

O evento aconteceu nos dias 10, 11 e 12 de dezembro de 2012 no Ponta Mar Hotel. Estiveram presentes autoridades da área de educação do estado do Ceará, professores, gestores, alunos, universitários e interessados em conhecer a metodologia de estudo em grupo.


David (esquerda) e Roger Johnson (direita)  são irmãos e professores da Faculdade de Educação da Universidade de Minnesota. Eles são referência, em todo o mundo, nos estudos de Aprendizagem Cooperativa, pois pesquisam a metodologia há mais de 40 anos. Os irmãos Johnson aproveitaram o evento para conhecer como a Aprendizagem Cooperativa é desenvolvida no Ceará.

“Ficamos muito felizes por todos já conhecerem os cinco elementos” disse Roger Johnson. Os elementos que constituem a Aprendizagem Cooperativa americana são Interdependência Positiva, Responsabilidade Individual, Interação Promotora, Habilidades Sociais e Processamento de Grupo. Na metodologia desenvolvida no Ceará foi acrescentado um sexto elemento: a História de Vida. Esta consiste na troca de experiências vivenciadas por cada membro de um grupo.

Enquanto a metodologia americana trabalha a Aprendizagem Cooperativa dentro das salas de aula, a metodologia cearense trabalha fora das salas através de células de estudo cooperativo – grupos de estudo. O articulador de célula é o membro que apresenta a metodologia aos colegas do grupo e que proporciona atividades em que os seis elementos, apresentados anteriormente, sejam desenvolvidos.

David e Roger destacaram que eles faziam algo similar a História de Vida nos Estados Unidos, mas não da forma que é feito no Ceará. Eles pretendem inserir na metodologia americana algo inspirado no que conheceram sobre História de Vida durante o evento.

“Apresentar a Metodologia no início foi muito difícil”


David e Roger Johnson relatam que falar de uma metodologia de estudo em grupo, de solidariedade e de cooperação foi muito difícil no início. Há 45 anos tinha uma ideia forte sobre o darwinismo em que era preciso ser o melhor. Essa ideia era muito aceita por todos, e apresentar a metodologia foi muito difícil” afirmou David.

Mas com o passar do tempo novas teorias e novas formas de viver foram ganhando espaço nos Estados Unidos. David destacou que “o contexto nos EUA mudou, agora as pessoas estão pensando em como colaborar. Agora as escolas, os professores e os alunos são muito mais receptíveis”.


No Brasil, segundo alguns pesquisadores, a falta de solidariedade é presente. Segundo o Historiador, Rainer Sousa, “o individualismo e a solidão vem sendo uma tendência marcante das sociedades contemporâneas”. Dejalma Cremonese, Cientista Político, defende que no Brasil “não houve a formação da solidariedade social, hábitos de cooperação e de colaboração, nem mesmo espírito público. O que houve, na verdade, foi uma solidariedade social negativa”.

A Aprendizagem Cooperativa apresenta-se como um processo de mudança da cultura individualista para a cultura solidária. O homem é um ser social – Aristóteles. São princípios como a solidariedade e a cooperação que ajudam o homem a desenvolver a sociedade em que vive, fortalecendo os laços afetivos. E é começando pela educação, através de ambiências em que atividades cooperativas são proporcionadas, que essa mudança cultural dá seus primeiros passos.


Fotos: Jonas Viana
Tradutora:  Kacy Brubaker