Programação Informativa no Rádio

Da Internet
"Digamos, para começar, que uma programação informativa não consiste, nem se resolve, colocando um noticiário, ou dois boletins, ou quatro revistas informativas ao longo do dia. O formato informativo permeia toda a programação, como o fermento a massa do bolo. Não é uma frase poética. Como veremos adiante, o formato deve impregnar tudo, até a atitude jornalística reinante em cada um dos produtores da emissora, e não só da equipe de imprensa. 

O rádio informa o tempo todo. Essa é sua identidade, sua melhor possibilidade tecnológica. Não como os jornais, que saem uma vez ao dia. Nem como a televisão, que tem seus espaços entremeados de notícias. No rádio, a notícia não é a visita, é a dona da casa. A notícia entra e sai à vontade na programação, instala-se em todos os espaços. O rádio é o último meio de comunicação que permite dar continuidade à informação, ou melhor, acompanhar a informação, uma vez que o imediatismo da conexão permite que vá ao lado dos acontecimentos e não na retaguarda. E isso, durante o dia inteiro e durante todos os dias. A periodicidade da informação radiofônica assemelha-se aos batimentos cardíacos. Não pára nunca"¹. 

Nem mesmo a internet é tão imediata quanto o rádio!

¹ Referência Bibliográfica: VIGIL, José Ignacio López. 2005. Manual urgente para radialistas apaixonados. Ed. Paulinas. pp. 247-248