"Se tocar, ainda que seja na orla do seu manto, estarei curada"

Imagem: Reprodução/Internet
No Evangelho de hoje lemos: "Jesus foi com ele e grande multidão o seguia, comprimindo-o. Ora, havia ali uma mulher que já por doze anos padecia de um fluxo de sangue. Sofrera muito nas mãos de vários médicos, gastando tudo o que possuía, sem achar nenhum alívio; pelo contrário, piorava cada vez mais. Tendo ela ouvido falar de Jesus, veio por detrás, entre a multidão, e tocou-lhe no manto. Dizia ela consigo: Se tocar, ainda que seja na orla do seu manto, estarei curada. Ora, no mesmo instante se lhe estancou a fonte de sangue, e ela teve a sensação de estar curada. Jesus percebeu imediatamente que saíra dele uma força e, voltando-se para o povo, perguntou: Quem tocou minhas vestes? Responderam-lhe os seus discípulos: Vês que a multidão te comprime e perguntas: Quem me tocou? E ele olhava em derredor para ver quem o fizera. Ora, a mulher, atemorizada e trêmula, sabendo o que nela se tinha passado, veio lançar-se-lhe aos pés e contou-lhe toda a verdade. Mas ele lhe disse: Filha, a tua fé te salvou. Vai em paz e sê curada do teu mal." (Marcos 5, 24-34)

Jesus não olha para nós como uma multidão, Ele olha para nós de forma pessoal. Ele sabe o que cada um de nós traz no coração. Ele sabe das nossas feridas, das nossas necessidades mais profundas. Agora é preciso que desejemos tocar ao menos no seu manto assim como fez a mulher do Evangelho de Marcos. A misericórdia de Deus é manifestada através de Jesus. É essa força - a força da misericórdia de Deus que sai de Jesus - que pode nos curar e nos fazer plenamente feliz! 

Para bem adentrarmos na liturgia de hoje, escutemos a canção "Tocar em Tuas vezes" de Adriana Arydes.