Não olho para as bandeiras, olho para as pessoas

Foto: Reprodução/Internet
Quando passo na rua e vejo quilômetros de "voluntários" segurando bandeiras, minha atenção se volta não para as imagens e os números dos candidatos que estampam as faixas, mas para as pessoas que as seguram. A partir das posturas que vejo, penso que elas estão ali por estar sem acreditar realmente no candidato que estão representando - sei que essa afirmação não serve para todos os "voluntários", porque de fato há pessoas que expressam algum tipo mais nítido de militância política

No entanto, o ponto que quero destacar é que da mesma forma que muitos estão por estar, sem acreditar de fato, "representando" candidatos em vista de algum tipo de remuneração ou favor político, eles, os candidatos que forem eleitos, também estarão por estar a nos representar, novamente não quero fazer generalizações, mas me refiro aqueles que visam um cargo político não porque querem de fato melhorar problemas específicos da sociedade, mas desejam apenas a remuneração e os privilégios de um cargo público. 

Quais foram os candidatos que você votou na última eleição para presidente? Faço essa pergunta para você, amigo(a) leitor(ar), mas faço também para mim. Vale a pena fazer esse questionamento para daqui a quatro anos quando formos de novo às urnas termos consciência se o candidato que hoje escolhemos de fato nos representou ou se se escondeu para aproveitar os privilégios de um cargo público.